Economia

Você Precisa de Logística!


Com Beto Zampini, vice-presidente do Grupo Imediato, e Ilan Nigri, sócio e especialista na Vinci Partners. Resumo da live de 16/05/2020 .

• Beto Zampini é o vice-presidente do Grupo Imediato, empresa de logística com vários segmentos, hoje possui 3.000 funcionários e mais de 1.000 veículos de transporte em operações.

• Segundo Beto, alguns grupos sem restrição (agronegócio, farmácia, supermercados, e-commerce) acabaram beneficiando grande parte do setor logístico, muito pelo contrário, estes grupos obtiveram forte crescimento no período.

• Ilan Nigri é sócio e especialista na Vinci Partners, está na empresa desde a fundação, sendo a Vinci uma gestora com forte estratégia em fundos imobiliários de vários setores (shoppings, logística, fundo de fundos), com mais de 36bi sob gestão.

• Segundo Ilan, em março houve alvoroço por parte dos locatários com possível toque de recolher anunciado, mas os galpões continuam funcionando normalmente. O fundo se defendeu muito bem durante a crise e continua recebendo oportunidades de demanda.

• Ilan mencionou uma matéria que informa as maiores vendas desse período em e-commerce, que foram instrumentos musicais e brinquedos. O e-commerce teve forte aceleração, empresas que pensavam em implementar o setor agora foram obrigados a ter.

• Segundo Beto, o consumidor de forma isolada passa a adquirir mais produtos atráves da internet, e toda a estrutura logística deve ser bem organizada. Hoje temos pequenos centros de distribuição mais espalhados para atender o consumidor de forma mais rápida, e até o próprio consumidor pode ir até o local buscar o produto.

• Beto reforça que a crise ofereceu oportunidades, ele cita a Ambev como exemplo, que se adaptou também as plataformas digitais. O consumo de bares e restaurantes foi totalmente migrado para internet. O nível de exigência do serviço é importante, mas para ele o e-commerce já está consolidado nesta nova realidade.

• Segundo Ilan, o setor logístico na crise têm sido muito resiliente, pois houve uma transformação de qualidade de serviços que veio pra ficar. Na visão do consumidor, "se eu não puder voltar ao supermercado, será ótimo".

• Beto reforça que estamos numa recessão e temos que acompanhar como isso será conduzido dentro do governo, mas as empresas privadas conseguem se adaptar. Empresas que já vinham com dificuldades, este é o momento que ela sai do mercado, dando espaço a novas empresas que se adaptaram mais rápido.

• Segundo Beto, a infraestrutura brasileira acaba atrapalhando o processo de logística. Num país onde não há um transporte público de qualidade, acumula-se onibus e carros nas ruas, inviabilizando a logística. Segundo ele, as empresas de transporte de carga sofreram 46% de queda no faturamento.

• Beto prioriza no Grupo Imediato a garantia de emprego e saúde do time, eles se relacionaram com clientes, fizeram reuniões diárias alimentando informações, e em meio a tudo isso, fizeram várias ações para priorizar os empregos e a saúde dos funcionários. E principalmente ações de prevenção contra o coronavírus aos colaboradores.

• Ilan voltou para dezembro do ano passado, onde todas as cotas de todos os fundos imobiliários valorizaram e se ajustaram, até chegar março. Na época, eles perceberam uma irracionalidade nestes preços de cotas. Mesmo com a crise, segundo Ilan, é importante que os investidores sempre se informem quanto ao ativos que ele aloca. E os assessores de investimento têm ajudado muito neste quesito.

• Os fundos imobiliários de setor logístico são os que tiveram menor volatilidade, alguns com as cotas se recuperando. Mas os investidores precisam ter consciência de que cotas de fundos imobiliários podem sim, ter queda na cota. Mas foi comprovado a resiliência do índice IFIX (Índice de Fundos Imobilários) dentro da crise, onde há uma diversificação de setores e empresas e as ofertas serem mais controladas.

Compartilhe esse artigo: