Renda Fixa

A recuperação do ciclo de crédito corporativo


Com a retomada da economia, notamos um aumento das emissões de crédito privado, quando as grandes empresas emitem títulos para captar dinheiro no mercado. 

Você pode estar se perguntando: Qual o motivo do aumento do apetite das empresas por capital?

O investimento das empresas

Quando as empresas estão começando a investir novamente, é importante entender que investimentos das empresas são diferentes das pessoas físicas. Este último geralmente empresta seu dinheiro a um terceiro ou então compra alguma participação esperando uma recompensa financeira no futuro. 

As empresas investem em bens de capital físico, como máquinas e fábricas, para que possam aumentar sua capacidade produtiva e atender uma maior demanda por seus bens produzidos. 

O capital advindo da emissão também pode ser utilizado para financiar um ambicioso plano de expansão, que inclui a abertura de diversos pontos de negócios por todo o país.

Além disso, pode servir para as necessidades de capital de giro da companhia. Com a melhora na situação econômica, as empresas se veem na obrigação de girar mais seus estoques, pois as compras dos clientes aumentaram. 

Retomada de ciclo

Considerando o atual cenário brasileiro de taxa de juros e inflação extremamente baixas, reformas estruturais, controle de gastos fiscais e gradual abertura da economia, as empresas finalmente começam a ter mais confiança para investir. 

Para entender melhor o motivo do aumento das emissões de crédito privado, precisamos entender o que faz com que captar dinheiro hoje esteja mais barato do que no passado. 

Imagine que o investidor até alguns poucos anos atrás, tinha a opção de comprar títulos do Tesouro Selic a uma taxa de 14,25% ao ano. Com isso, para que ele comprasse um título de dívida privada, este título precisaria remunerar ele acima do que esses 14,25%, caso contrário ele continuaria na segurança do Tesouro. 

As empresas se encontravam em uma situação complicada, pois por mais que elas tivessem projetos interessantes, o custo de captar o dinheiro para colocar o projeto em prática inviabilizava qualquer investimento. 

Com a mudança no patamar de juros no Brasil, hoje esse mesmo investidor ganha apenas 5,5% ao ano com a Selic. Desta forma, a empresa continua tendo que pagar acima do Tesouro, mas não se trata mais de uma quantia exorbitante, fazendo com que o custo de implementar um novo projeto tenha ficado muito mais baixo.

Conclusão

Como ficou mais atraente para as empresas investirem com o novo cenário brasileiro, elas decidem ir ao mercado captar dinheiro com novos investidores e é por conta disso que notamos um aumento das emissões de debêntures, CRIs e CRAs. 

Ainda é possível ganhar dinheiro com a renda fixa, mas para isso o investidor precisará assumir mais riscos e alongar seus prazos de investimentos. Os títulos de crédito privado conferem essas duas características e este parece ser o momento certo para se investir neles. 


Compartilhe esse artigo: