Renda Variável

Diversificação é o "almoço grátis" nas finanças


Livros sobre investimento geralmente sugerem investir no exterior como um método de diversificar seu portfólio

A expressão "Não existe essa coisa de almoço grátis" foi popularizada pelo economista Milton Friedman. Ela expressa que para ter retornos maiores é necessário riscos e/ou custos maiores. Porém, o economista Harry Markowitz, vencedor do Prêmio Nobel, foi o primeiro a demonstrar que um portfólio diversificado pode oferecer melhor desempenho e menor risco em relação às classes de ativos individuais devido a correlação entre esses ativos.

Livros sobre investimento geralmente sugerem investir no exterior como um método de diversificar seu portfólio. Existem várias razões pelas quais investir no exterior pode ser uma boa ideia.

Se o mercado de um país ou região está indo mal, outro pode estar indo bem. Misturar os retornos de várias regiões ajuda a suavizar o retorno de seus investimentos. Além de não ser muito racional ter 100% do patrimônio em 1% do PIB mundial (Brasil em relação ao mundo).

Alguns países têm perfis econômicos muito diferentes entre si. Países maduros crescem menos, mas com maior tranquilidade. Países emergentes como Brasil, Chile, China e outros mercados emergentes devem crescer muito mais rapidamente, embora a jornada seja acidentada. A alocação de 5 a 15% do seu portfólio em vários mercados permite capturar diferentes crescimentos e suavizar sua carteira de investimentos.

E o fator moeda. Se você é um investidor brasileiro e investe em ações europeias, estará exposto ao desempenho do euro em relação ao real, bem como ao desempenho de suas ações europeias. Diferentes pares de moedas podem divergir uma quantidade enorme ao longo do tempo, diversificando ainda mais o seu portfólio - embora ao custo de um risco extra.

Movimentos de moeda funcionam nos dois sentidos, é claro. É possível ganhar nas ações e perder na moeda e ganhar na moeda e perdas nas ações. Assim como também ganhar nas duas e perder nas duas. Existem maneiras de travar o risco cambial, mas essa "trava" tem custo. É necessário ponderar os benefícios

A maioria de nós gastará o dinheiro no próprio país, por isso, o melhor é manter a maior parte do seu portfólio na moeda local. A alocação de uma parcela menor do investimento no exterior pode proporcionar alguma diversificação sem arriscar seu "pote" total. À medida que se aproxima da fase de gastos versus investimentos da sua vida, você pode lentamente trazer mais do seu dinheiro estrangeiro para casa, a fim de reduzir o risco cambial.

Markowitz chamou a diversificação de "o único" almoço grátis "em finanças". O conceito-chave por trás do "almoço grátis" é a correlação - ou melhor, a falta dela. Normalmente, o desempenho de cada classe de ativo não está perfeitamente correlacionado. Se os valores dos ativos não subirem e descerem em perfeita harmonia, um portfólio diversificado terá menos risco do que o risco médio ponderado de suas partes.

Compartilhe esse artigo: